Aconselhamento Bíblico e TOC

Ana[i] torce um lenço de papel em suas mãos e olha pela janela do escritório de aconselhamento. O céu azul desmente a tempestade dentro dela. “Eu tenho essas imagens horríveis”, ela sussurra. “Eu vejo crianças e elas estão sendo machucadas.” Sua voz irrompe. “Que tipo de pessoa eu sou? Se eu tenho esses pensamentos, então eu, eu devo ser como eles, certo? Há algo terrivelmente errado comigo.”

Uma cristã com 30 e poucos anos, Ana mostra sinais reveladores de Transtorno Obsessivo-Compulsivo (TOC). Em poucas palavras, TOD é um problema de ansiedade caracterizado por pensamentos intrusivos e recorrentes (denominados obsessões) e comportamentos repetitivos (denominados compulsões). TOC é um rótulo usado entre os psicoterapeutas; nenhum termo equivalente aparece nas Escrituras.

Primeiro, vamos olhar para o entendimento secular do TOC. Então, olharemos para a visão e para a abordagem bíblica. Você também irá ver um pouco sobre pesquisas sobre o cérebro que mostram um componente fisiológico de TOC.

A abordagem secular do TOC

O Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais (DSM) descreve os comportamentos associados com TOC e o lista como um transtorno comum que afeta 1 a cada 50 pessoas no mundo. Também descreve quatro tipos principais de obsessões: contaminações, impulsos agressivos, conteúdo sexual, e a necessidade por simetria.

Em resposta a uma obsessão, a pessoa com TOC tipicamente se sente compelida a aliviar sua ansiedade ao realizar uma compulsão. Compulsões comuns incluem:

  • Limpeza excessiva e/ou lavagem das mãos
  • Arrumar e ordenar itens de uma forma particular e precisa
  • Checar coisas de forma repetitiva, como verificar repetidamente se a porta está fechada ou se o fogão está desligado
  • Contar e/ou ter certeza de que números terminam em um “bom” dígito

Como obsessões, compulsões não são desejadas—e elas são exaustivas. Mas não realizá-las é ainda pior. “A ansiedade deles vai além dos limites”, disse a conselheira bíblica Elyse Fitzpatrick.[ii]

Psicólogos tipicamente prescrevem um ISRS para ajudar os pacientes com TOC. Entretanto, 30% dos pacientes tratados não demonstram melhoras.[iii] E, entre os que melhoram, quando as pílulas param, os sintomas retornam. É por isto que doutores recomendam Terapia Comportamental Cognitiva (TCC).

Componentes psicológicos do TOC

TOC tem uma base fisiológica forte. Entre as evidências científicas estão estudos de gêmeos e familiares que mostram que pessoas com parentes de primeiro grau (como pais, irmãos, ou filhos) que têm TOC têm uma tendência maior a desenvolver TOC. Mas o componente físico mais importante é o próprio cérebro. Usando a tomografia por emissão de pósitrons (TEP), pesquisadores descobriram diferenças intrigantes entre o cérebro de pessoas com TOC e outras pessoas. O principal pesquisador Dr. Jeffery Schwartz diz, “O problema é um circuito cerebral defeituoso nos portadores de TOC”.[iv]

Parece que o problema fisiológico pode ser um mau funcionamento na estrutura do cérebro chamada núcleo caudado. Esta estrutura é como um centro de processamento para mensagens complicadas geradas pela parte frontal do cérebro. O núcleo caudado e o putâmen, que fica próximo, captam mensagens e funcionam em uníssono, suavizando a transição de um comportamento para o outro. Normalmente, uma pessoa faz mudanças rápidas de pensamentos e comportamento, suavemente e facilmente, e normalmente sem pensar nelas.

Mas no TOC, o problema pode ser que a mudança de pensamentos e comportamento são interrompidas por uma falha no núcleo caudado, fazendo com que o lobo frontal torne-se hiperativo. Pense em um carro preso em uma vala. As rodas giram e giram, e o carro não vai a lugar algum sem tração. Com o TOC, muita energia está sendo usada na parte frontal do cérebro, chamada córtex cerebral. Parece que devido a disfunção do núcleo caudado e de outras estruturas cerebrais, os portadores de TOC podem estar inundados com, e agir baseados em, pensamentos e impulsos que entram em suas mentes.

Uma abordagem bíblica para ajudar portadores de TOC

Para ajudar portadores de TOC, os conselheiros bíblicos John e Janie Street, autores do Guia do Aconselhamento Bíblico para Mulheres[v], desenvolveram um método bíblico baseado nas quatro etapas descritas por Schwartz em seu livro Brain Lock. Sua pesquisa mostra exames realizados no TEP de mudanças reais no cérebro. O método de John e Janie Street foca na renovação bíblica dos pensamentos de uma pessoa. Abaixo estão dois versículos fundamentais utilizados por eles:

“E não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.” (Romanos 12.2)

“… no sentido de que, quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem, que se corrompe segundo as concupiscências do engano, e vos renoveis no espírito do vosso entendimento, e vos revistais do novo homem, criado segundo Deus, em justiça e retidão procedentes da verdade.” (Efésios 4.22–24)

Eles sugerem estas quatro etapas para portadores de TOC:

  1. Arrependimento: Identifique e confesse todos os pensamentos obsessivos que o controlam, porque eles assumem pecaminosamente sua habilidade de viver por regras rígidas de pensamentos e comportamentos que supostamente irão preenche-lo com paz e alegria (Romanos 14.17; 1 João 1.9–10).
  2. Re-rotular: Estes pensamentos e comportamentos recorrentes são ansiosos e temerosos. Eles são a fonte do seu medo pecaminoso. Escolha temer somente a Deus (Salmo 34.9; Provérbios 1.7; 2 Coríntios 5.9).
  3. Substituição: Substitua pensamentos ansiosos por pensamentos que confiem completamente em um Deus bom e amoroso. Você também pode escolher segurar e olhar para uma foto alegre, adicionando tanto sentidos visuais e táteis ao seu pensamento (Salmo 18.2; 2 Coríntios 4.5; 1 Timóteo 6.15).
  4. Re-foque: Dedique-se a amar a Deus e ao próximo. Não continue focado em si mesmo (Mateus 22.36–40; Tiago 2.8; 1 João 4.18).

Enquanto Ana aplicava essas etapas aos seus pensamentos obsessivos, ela experimentou melhora quase que imediatamente. Os pensamentos reduziram em frequência e intensidade. No entanto, quando sob stress, ela as vezes não conseguia se arrepender, re-rotular, substituir e re-focar. A esperança é que, ao perseverar, seu cérebro possa mudar assim como os exames vistos pelo Dr. Schwartz. Nas últimas décadas, a ciência do cérebro está finalmente reconhecendo o que a Bíblia diz há milênios. Isto é, a renovação da mente de alguém pode gerar mudanças reais, mensuráveis, e observáveis no cérebro.

TOC é algo horrível. Isso é verdade. Desde a Queda (Gênesis 3), nossos cérebros foram comprometidos. E a boa notícia é que Deus pode restaurar o cérebro caído de pessoas como Ana, que agora tem esperança.

Questões para reflexão

Qual abordagem você teve com aconselhados que tem obsessões e compulsões? Qual foi o resultado? De que forma você tem se tornado mais bem informado sobre a ciência do cérebro que suporta as verdades da Bíblia?

[i] O nome de Ana e alguns detalhes foram alterados.

[ii] Elyse Fitzpatrick, podcast, “The Far Side of Fear,” https://ibce.org/ocd-the-far-side-of-fear/, accessed October 23, 2017.

[iii] Janet Singer, “ERP Therapy: A Good Choice for Treating Obsession-Compulsive Disorder,” MentalHealth.Net. https://www.mentalhelp.net/blogs/erp-therapy-a-good-choice-for-treating-obsessive-compulsive-disorder-ocd/

[iv] Jeffery M. Schwarz, Brain Lock (New York: Harper Perennial, 2016) loc. 685, Kindle.

[v] John and Janie Street, The Biblical Counseling Guide for Women (Eugene, OR: Harvest House Publishers:2016)

 

[Este post, de autoria de Lucy Ann Moll, foi originalmente publicado no blog da Biblical Counseling Coalition. Traduzido por Gustavo Santos e republicado mediante autorização.]

Escrito por Gustavo Santos

Gustavo Santos é engenheiro, e mestrando em Divindade pelo Faith Bible Seminary (Lafayette, IN, EUA). Atualmente, serve como estagiário na Igreja Batista Maranata em São José dos Campos - SP.

Ver todos os posts do autor →

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *