“Buscai, pois, em primeiro lugar, o Seu reino e a Sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas. Portanto, não vos inquieteis com o dia de amanhã, pois o amanhã trará os seus cuidados; basta ao dia o seu próprio mal.”
Mateus 6:33-34

“No amor não existe medo; antes, o perfeito amor lança fora o medo. Ora, o medo produz tormento; logo, aquele que teme não é aperfeiçoado no amor.”
1 João 4:18

 

Medo, preocupação e ansiedade são pecados que podem paralisar a sua mente, imobilizar o seu corpo e impedir o seu crescimento em Cristo. Adão e Eva os cometeram inicialmente no jardim do Éden, depois de crerem nas mentiras de Satanás e optarem pela desobediência a Deus. Satanás é quem está por trás desses obstáculos à maturidade espiritual. Mas Deus, pela Sua graça, concede o necessário para que você os supere (baseado em Gênesis 3:9-10; Mateus 6:25-34; Filipenses 4:6-9; 2 Timóteo 1:7; 1 João 4:18, 5:4-5).

I. O ponto de vista de Deus

(Princípio 84) O medo e a preocupação que o derrotam são resultado de uma vida orientada para agradar a si mesmo e não ao Senhor (baseado em Mateus 6:25-34; 25:14-30, esp. versículos 25-26; Lucas 12:4; 1 Pedro 3:13-16; 1 João 4:15-19). Em vez de alimentar uma ênfase pecaminosa no eu, você deve temer (reverenciar) a Deus (Deuteronômio 5:29, 13:4; Salmos 25:14, 33:8, 147:11; Provérbios 10:27; Lucas 1:50, 12:5; 2 Coríntios 7:1; 1 Pedro 2:17) e ter para com os outros uma preocupação sadia (cuidado sadio) (baseado em 1 Coríntios 12:25; 2 Coríntios 11:24-30, esp. versículo 28; Filipenses 4:10).

II. A sua esperança

(Princípio 85) Deus não lhe deu um espírito de timidez (medo), mas de poder, de amor e de moderação (julgamento equilibrado) (2 Timóteo 1:7).

(Princípio 86) Deus prometeu suprir todas as suas necessidades vitais enquanto você estiver empenhado em agradá-Lo (Provérbios 3:5-10; Lucas 12:22-34; Filipenses 4:19). Deus está sempre disponível para ajudá-lo (Salmos 55:22, 94:17-19, 145:14) e mantém cada aspecto da sua vida debaixo do pleno controle dEle (baseado em Salmo 139:1-18; Jeremias 17:7-8, 29:11; Lamentações 3:32; Romanos 8:28-29, 35-39).

III. A sua mudança

(Princípio 87) Despoje-se da timidez, do medo e dos pensamentos que o perturbam. Revista-se de amor e moderação no poder do Espírito Santo (baseado em 2 Timóteo 1:7; 1 João 4:9-19, esp. versículo 18). Reconheça que em Cristo Jesus você encontra paz (João 14:27, 16:33).

(Princípio 88) Despoje-se das preocupações egocêntricas com respeito ao futuro (Mateus 6:25, 34; Lucas 12:22-34, esp. versículos 22-23). Revista-se da prática da Palavra (baseado em Salmo 119:165; Mateus 6:33-34; Filipenses 4:9; Hebreus 5:14; Tiago 1:22-25), dando ênfase especial à oração com ações de graça (Filipenses 4:6-7; 1 Tessalonicenses 5:17-18) e aos pensamentos que o levam a meditar nas coisas de Deus (Filipenses 4:8; Colossenses 3:2).

IV. A sua prática

(Princípio 89) Para lidar biblicamente com o medo, você precisa confessar ao Senhor o temor egocêntrico (1 João 1:9) e cumprir as suas responsabilidades em amor cristão (1 Coríntios 13:4-8a; Colossenses 3:12-14), independentemente dos seus sentimentos (baseado em 2 Coríntios 5:14-15; Filipenses 4:6-9; 1 João 4:18).

(Princípio 90) Para vencer a preocupação, trace planos determinando as tarefas para cada dia e, em seguida, cumpra-as de coração, como para o Senhor (Provérbios 16:9; Efésios 5:15-17; Filipenses 4:6-9; Colossenses 3:17, 23-24).